Funatura - Fundação Pró-Natureza

Grande Sertão Veredas

mapa gsvA Fundação Pró-Natureza – FUNATURA, desde sua criação, dedica a maior parte dos seus esforços na implementação de ações no Parque Nacional Grande Sertão Veredas e sua região de influência.  

Essas ações tiveram início em 1987, antes da criação do Parque, tendo em vista o desenvolvimento, pela FUNATURA, de estudos na região dos “Gerais” do noroeste do estado de Minas Gerais que mostraram a importância e relevância da área em termos de biodiversidade, recursos hídricos, paisagens, valor cultural, dentre outros aspectos. Esses estudos embasaram a exposição de motivos do Decreto No 97.658 de 12 de abril de 1989, assinado pelo Presidente da República, criando o Parque Nacional Grande Sertão Veredas, com uma área de 83.364 ha. O Parque foi ampliado por meio de outro Decreto Presidencial, datado de 21 de maio de 2004, passando a ter uma área de 230.671 ha.  Essa ampliação contou com o apoio da sociedade civil sob a liderança da FUNATURA.

1.1    Fases de Execução das Ações e Projetos Executados

As ações desenvolvidas pela Funatura no período 1987-2012 podem ser classificadas de acordo com as respectivas Fases, indicadas a seguir:

Fase 1 - Estudos visando a criação de um Parque Nacional na região dos gerais, situada no noroeste de Minas Gerais. Em 1989, após estudos e justificativas elaborados pela Funatura, foi criado o PN Grande Sertão Veredas.

Fase 2 – Primeiro convênio Funatura / IBAMA visando a co-gestão do Parque e início de captações de recursos por parte da Funatura visando apoiar o IBAMA na implantação do Parque por meio ações emergenciais de proteção e trabalhos com as comunidades locais visando demonstrar a importância da existência de um Parque Nacional na região.

Fase 3 – Ações mais consistentes de proteção do Parque (trabalho dos guardas-parques e prevenção e combate aos incêndios) e integração maior com as comunidades locais: trabalhos com educação ambiental e valorização da cultura tradicional, trabalhos na área de saúde e na busca conjunta de soluções para a questão fundiária, em especial daquelas ligadas aos posseiros e pequenos proprietários.

Fase 4 – Planejamentos: a) Plano de Manejo do Parque; b) Plano de Desenvolvimento Sustentável do Entorno; c) Plano de Desenvolvimento do Assentamento São Francisco; d) Plano de Manejo do Parque Estadual da Serra das Araras; e) Plano de Desenvolvimento de Base Conservacionista (DTBC) do Mosaico Sertão Veredas – Peruaçu; f) Planos de Manejo das RPPNs Arara Vermelha e Veredas do Pacari.

Fase 5 – Implementação das Ações Planejadas

a) Dentro do Parque: Proteção; Prevenção e Combate à Incêndios; Recuperação e Manutenção de Estradas; Regularização Fundiária; Educação Ambiental; Pesquisa e Monitoramento Ambiental;

b) No Entorno: a) Implementação do Plano de Desenvolvimento Sustentável do Entorno (agropecuária orgânica, agroextrativismo, turismo ecocultural); b) Apoio à implantação do Assentamento São Francisco, formado pelas comunidades oriundas do Parque; c) Apoio a implantação de RPPNs e outras unidades de conservação; d) Valorização das tradições culturais por meio ações junto às comunidades locais e da realização anual dos Encontros dos Povos do Grande Sertão Veredas;  

c) Na Região de Influência: a) Elaboração e Execução do Plano de Desenvolvimento Territorial com Base Conservacionista (DTBC) da região do Mosaico Sertão Veredas – Peruaçu, enfatizando a gestão integrada das unidades de conservação, ações relacionadas com o extrativismo sustentável e turismo ecocultural. Esse mosaico engloba 2 Parques Nacionais, 3 APAs, 3 Parques Estaduais, 1 Reserva Estadual de Desenvolvimento Sustentável, 1 Refúgio Estadual de Vida Silvestre, 3 RPPNs e 1 Área Indígena; b) Estrada-Parque Guimarães Rosa.

Home Projetos Grande Sertão Veredas