A Chapada dos Veadeiros (GO) vem sendo constante alvo de crime ambiental, com imensas áreas devastadas de forma irregular para plantio de soja ou garimpo. No mês de junho, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) de Goiás, com a colaboração das forças policiais do estado, localizou e embargou mais de 24 pontos desmate, num total de 2,5 mil hectares. A Fundação Pró-Natureza (Funatura), na pessoa do seu diretor-presidente Braulio Dias, enviou uma carta endereçada à secretária Andreia Vulcanis, em apoio às ações  da secretaria de governo contra o desmatamento.Desmatamento 2
 
 As áreas de desmatamento estão próximas ou mesmo dentro do território Kalunga. “A firme atuação da secretaria para o embargo de tais práticas é merecedora de todos os elogios pela defesa do nosso patrimônio natural e cultural ímpar, abrigando tanto nas unidades de conservação públicas ou privadas quanto no restante das áreas inseridas na Reserva da Biosfera Goyaz (parte da Reserva dao Biosfera do Cerrado no estado de Goiás) e também no Território Quilombola Kalunga (Decreto Presidência da República de 20 de Novembro de 2009)”, diz a carta.
 
A Funatura desenvolve, há 33 anos, um extenso trabalho dedicado à conservação da natureza, tendo liderado a criação de cerca de 10 Reservas Particulares de Patrimônio Natural (RPPNs) e Santuários Ecológicos na Chapada dos Veadeiros, onde atuou inclusive na organização de cinco Encontros dos Povos da Chapada dos Veadeiros. 
 
Desde os primórdios, a Funatura está presente na região da bacia do alto rio Tocantins. “A bacia do alto rio Tocantins abriga um significativo conjunto de espécies únicas, exclusivas dos seus campos e cerrados de altitude. Igualmente, é o último refúgio nessa região do estado de diversas espécies ameaçadas, entre elas o pato-mergulhão Mergus octosetaceus, uma ave que ostenta infeliz notoriedade por ser o membro de sua família mais ameaçado de extinção no continente”, destaca a carta. 
 
Das três populações remanescentes do Pato-mergulhão, uma encontra-se nos municípios da Chapada dos Veadeiros. Confira aqui as ações da Funatura para a conservação dessa espécie.
 
ECOTURISMO
 
“Ao mesmo tempo, toda essa riqueza biológica e ecológica da bacia do rio Tocantins tornou-se um importante atrativo local para o ecoturismo, atraindo um grande número de visitantes anuais para os municípios da Chapada dos Veadeiros. A água limpa, representada pela presença do pato-mergulhão nessa região do estado, é um dos recursos procurados pelos visitantes de suas cachoeiras e rios. Essa modalidade econômica possui grande expressão na economia regional e, em estudo conjunto com a predecessora da SEMAD, a Funatura constatou que a economia do município de Alto Paraíso de Goiás tinha como componente principal os serviços associados ao turismo. Para o PIB municipal ele representava uma fatia de 65% de todas as riquezas circulantes em suas divisas”, alerta a carta.